Propostas aceitas - XIX Congresso ABPI (outubro 2021)

TÍTULO DO SIMPÓSIO:

O lugar da palavra: história, política, sociedade em tradução

PROPONENTES:

Aislan Camargo Maciera (USP) - aislan@usp.br

Aline Fogaça dos Santos Reis e Silva (UFRGS) - alinefogacareis@gmail.com

Gesualdo Maffia - gesualdo.maffia@gmail.com

PROPOSTAS ACEITAS (comunicações orais / pôster)

GIOVANNI ARPINO NO CONTEXTO ITALIANO E BRASILEIRO DA DÉCADA DE 1960

Fabiana Vasconcellos Assini (doutoranda UFSC)

A coleção literária italiana "I gettoni" foi a porta de entrada para vários escritores italianos se inserirem no meio literário. Um desses casos foi Giovanni Arpino (1927-1987) que teve sua obra de estreia, Sei stato felice, Giovanni, publicada na coleção em 1952. Embora esse título não tenha tradução brasileira, outras obras, publicadas na Itália ao longo dos anos 1960, podem ser encontradas no Brasil. A comunicação será dividida em dois momentos: o primeiro, voltado ao contexto italiano, busca situar o escritor na literatura do segundo Novecento a partir de sua estreia, considerando, sobretudo, suas narrativas traduzidas; o segundo, voltado ao contexto brasileiro, busca analisar a recepção - e estética - de suas obras, considerando o período histórico, político e editorial brasileiro. O autor italiano é trazido pela editora Civilização Brasileira, que antes de ser uma empresa independente, era um selo da Editora Nacional, dedicado aos livros não-didáticos e de ficção. A figura de Ênio Silveira é fundamental para se pensar tanto o crescimento do acervo da Civilização quanto o reconhecimento que a editora ganhou ao longo das décadas (HALLEWELL, 2017, p. 589). A figura de Ênio Silveira é fundamental para se pensar tanto o crescimento do acervo da Civilização quanto o reconhecimento que a editora ganhou ao longo das décadas. Além disso, a análise dos paratextos se mostra intrínseca à discussão editorial, já que se refere à apresentação do livro, à sua presença. Eles garantem "[a] presença [dos livros] no mundo, sua 'recepção' e seu consumo" (GENETTE, 2009, p. 9). Pretende-se com esta comunicação adicionar mais uma peça ao mosaico "gettoniano".

PALAVRAS-CHAVE: Literatura italiana, I Gettoni, Giovanni Arpino, Civilização Brasileira, Paratextos

REFERÊNCIAS:

ARPINO, Giovanni. Um crime de honra. Trad. Amélia Lo Presti Sparano. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1963.

______. Um momento de ira. Trad. Fátima de Sousa. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964.

______. A sombra das colinas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

______. A escuridão e o mel. Trad. Lavínia Aguilar. São Paulo: Berlendis & Vertecchia, 2001.

CAMERANO, Vito; CROVI, Raffaele; GRASSO, Giuseppe (org.). La storia dei “Gettoni” di Elio Vittorini. Primo tomo. Com introdução e notas de Giuseppe Lupo. Torino: Nino Aragno Editore, 2007.

FERRONI, Giulio. Storia della letteratura italiana – Il Novecento. Milano: Einaudi, 1991.

GENETTE, Gérard. Paratextos editoriais. Trad. Álvaro Faleiros. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

HALLEWELL, Laurence. O livro no Brasil: sua história. Trad. Maria da Penha Villalobos, Lólio Lourenço de Oliveira e Geraldo Gerson de Souza. 3. ed. 1. Reimp. São Paulo: Editora da USP, 2017.

MARQUES NETO, Leonardo. 100 nomes da edição no Brasil. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2020.