Propostas aceitas - XIX Congresso ABPI (outubro 2021)

TÍTULO DO SIMPÓSIO:

O lugar da palavra: história, política, sociedade em tradução

PROPONENTES:

Aislan Camargo Maciera (USP) - aislan@usp.br

Aline Fogaça dos Santos Reis e Silva (UFRGS) - alinefogacareis@gmail.com

Gesualdo Maffia - gesualdo.maffia@gmail.com

PROPOSTAS ACEITAS (comunicações orais / pôster)

A TRADUÇÃO PARA O CINEMA DE NON SI PAGA, NON SI PAGA, DE FRANCA RAME E DARIO FO, NO BRASIL

Amanda Bruno de Mello (doutoranda UFMG)
Anna Palma (docente UFMG)

Os dramaturgos Franca Rame e Dario Fo são conhecidos pelo uso do riso como instrumento de ridicularização dos poderosos e fortalecimento das classes menos favorecidas. De seu longo período em atividade (de 1950 até a morte - dela, em 2013; dele, em 2016), provavelmente o mais engajado é a década de 1970, época em que, entre outras, escreveram a peça Non si paga, non si paga (1974; 2000), recentemente traduzida para o audiovisual no Brasil, no filme Não vamos pagar nada, escrito por Renato Fagundes e dirigido por João Fonseca, lançado em outubro de 2020. Este trabalho pretende investigar de que forma essa tradução adapta a obra de Rame e Fo para o contexto político brasileiro da pandemia, além de “traduzir” um texto teatral para o cinema, considerando que “o teatro mostra-se como um meio verbal, porém não exclusivamente, enquanto o cinema mostra-se, principalmente, mas não exclusivamente, como um meio visual” (DINIZ, 1998, ano, p. 314). Por um lado, claro, a sociedade brasileira atual guarda semelhanças com o contexto italiano dos anos 1970 - instabilidade política, autoritarismo, inflação alta são alguns dos pontos em comum. Por outro, há também diferenças, dentre as quais a principal é a pandemia, que impede a apresentação de peças teatrais, o que já limita alguns dos principais recursos de Rame e Fo, tais quais a improvisação e a adaptação diária da montagem à atualidade política. Referências importantes para a nossa reflexão são Diniz (1998), Edo (2018) e Zatlin (2015).

 

PALAVRAS-CHAVE: Teatro Engajado, Dario Fo, Franca Rame, Cinema, Adaptação

REFERÊNCIAS:

DINIZ, Thais Flores Nogueira. Tradução intersemiótica: do texto para a tela. Cadernos de Tradução, Florianópolis, v. 1, n. 3,1998, p. 313-338. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/traducao/article/view/5390. Acesso em: 15 jun. 2021.

EDO, Miquel. Apologia dell'addomesticamento nella traduzione di teatro politico: Sotto pa- ga! Non si paga! di Dario Fo”. Enthymema, n. XXII, 2018, p. 30-40. Disponível em: https://riviste.unimi.it/index.php/enthymema/article/view/10617/10435. Acesso em: 15 jun. 2021.

FO, Dario; RAME, Franca. Teatro. Torino: Einaudi, 2000

ZATKIN, Phillys. Theatrical Translation and Film Adaptation: A practitioner's View. Cleveland, Buffalo, Toronto: Multilingual Matters Ltd., 2005.